VERDE VIDA EM NÚMEROS

Observações: Não há estatísticas no Programa sobre os anos iniciais do Verde Vida. Dados foram encontrados nos livros de Atas do Programa. A partir de 1999, a empresa T12 auxilia o Programa no planejamento e estágios universitários colaboram com conhecimento técnico e a recomendação da elaboração de planilhas para controle e gerenciamento.

O atendimento sócio educativo do Programa tem colaborado para a inserção de muitos jovens, os quais, antes, se encontravam numa situação de risco, e hoje, trabalham, estudam,  e encaminharam suas vidas longe da pobreza e da exclusão.   O Programa tem auxiliado na criação de algumas liberdades e funcionamentos, que permitem autonomia e decisão para alcançar os sonhos de vida. A mudança de cultura, o protagonismo, o equilíbrio emocional, e a auto-estima são incentivadas e buscadas na convivência diária, e no fortalecimento de vínculos nas oficinas sócio-educativas oferecidas, sem custo, aos 90 jovens que participam do Programa, e que tem a oportunidade da inserção social, através do Verde Vida. Ao garantir acesso e oportunidade  de inserção social a esses jovens, o Verde Vida colabora na erradicação da fome e da pobreza, no acesso ao ensino básico universal, dois importantes objetivos do Milênio.      

Números do Verde Vida

Ano

Adolescentes
Regulares

Adolescentes
Atendidos
No ano

Adolescentes encaminhados
Ao mercado
De trabalho

Voluntários

1994

30

30

1995

30

30

1996

30

30

1997

30

30

1998

30

30

3

3

1999

30

30

8

8

2000

30

50

6

6

2001

50

62

4

13

2002

50

53

7

15

2003

70

93

18

41

2004

70

107

19

44

2005

70

101

24

37

2006

70

117

25

15

2007

70

135

32

20

2008

70

180

26

20

2009

40

130

12

20

2010

90

147

20

24

2011

110

162

16

22

2012

91

134

15

30

2013

80

170

13

23

2014

90

150

13

23

2015

90

140

7

215

2017

105

140

04

04

Números da Produção

O Verde Vida Programa Oficina Educativa, realiza a coleta seletiva de resíduos como atividade meio, para viabilizar recursos financeiros, e ampliar a atuação social do Programa. Essa atuação, permitiu ao Programa depender menos de recursos públicos, e com a colaboração da sociedade civil, aumentar o trabalho social no decorrer dos anos. O Programa recicla aproximadamente 300 toneladas/mês de resíduos, possui 72 colaboradores regidos pela CLT, e com os recursos obtidos, realiza transformação social e desenvolvimento comunitário, numa das regiões mais pobres da cidade de Chapecó, SC. São inúmeros os ganhos sociais resultantes dessa atividade do Programa. Podemos citar: Geração de emprego e renda para ex-catadores e pessoas com baixa escolaridade, evita custos ao poder público, poupa recursos às empresas no reprocessamento dos resíduos, reduz o consumo de água, energia e produtos químicos, colabora ao prolongar a vida útil do aterro sanitário, diminui a poluição visual e o entupimento de bueiros. O Programa também colabora com os objetivos do Milênio ao sensibilizar escolares e comunidades, explicando a correta separação e destinação dos resíduos, garante a sustentabilidade ambiental, e estabelece parcerias para o desenvolvimento mundial ao oportunizar estágios internacionais através da AIESEC. Recebe visitas de universitários e homens públicos, os quais, vêm conhecer a expertise do Programa na resolução de duas demandas sociais importantes: a questão ambiental e a inserção social.  Iniciativa que qualquer município brasileiro poderia implantar com apoio da sociedade civil e do poder público.    No quadro abaixo consta a evolução da produção e do número de colaboradores do Programa.     

Ano

Produção de recicláveis vendida - Em toneladas

Colaboradores - final do ano

Admissões no ano

Demissões no ano

1994

84

0

0

0

1995

57

0

0

0

1996

114

4

5

1

1997

585

4

4

4

1998

637

8

4

0

1999

851

19

18

7

2000

1.397

21

4

2

2001

1.737

29

15

7

2002

3.181

32

18

15

2003

2.751

44

26

14

2004

3.053

66

36

14

2005

3.091

67

31

30

2006

2.946

63

30

34

2007

3.273

70

55

48

2008

3.339

74

99

95

2009

3.049

65

53

62

2010

3.343

76

53

42

2011

3.679

106

101

71

2012

3.564

87

41

60

2013

2.750

75

32

44

2014

2.782

72

42

45

2015

2.862

Observações: De 2002 até 2010 adolescentes encaminhados (4 ou 5 na mesma época) como adolescentes trabalhadores (Menor Aprendiz) à Caixa Econômica Federal e ao Banco do Brasil também eram vinculados ao Verde Vida e possuíam carteira assinada pelo Programa. 

O superávit financeiro resultante da atividade da reciclagem é investido na área social do Programa, aumentando o número de adolescentes atendidos, melhorando a infra-estrutura e a qualidade das oficinas sócio-educativas oferecidas pelo Programa.   

No ano de 1994 e 1995 o Programa só trabalhava com voluntários e pessoas disponibilizadas pela prefeitura municipal e pelo sindicato dos bancários. 

Rua Marechal Floriano
Peixoto, 2151-L
Bairro Bom Pastor
89.806-018 - Chapecó/SC
Fone: (49) 3322 2776
Fax: (49) 3322 2587
verdevida@verdevida.org.br

Coordenador Executivo:
obalen@verdevida.org.br
Coordenação do programa sócioeducativo:
pedagoga@verdevida.org.br
Atendimento Geral:
atendimento@verdevida.org.br
Assistente social:
assistentesocial@verdevida.org.br